Qual é o ‘novo normal’ na segurança da informação?

A maturidade digital deixou de ser um diferencial e se tornou essencial para a composição da segurança de uma empresa. Entendo os desafios que a pandemia do Covid-19 provocou aos negócios, mas também tenho consciência do quanto a segurança da informação precisou rever seus processos e aprimorar sua atuação para lidar com o chamado “novo normal”.

A crise na saúde não foi um evento isolado, ela também afetou mercado, consumo e trabalhos. Como resposta ao inesperado, o serviço remoto foi aplicado imediatamente e empresas adaptaram o convencional para inovar diante do novo estado econômico. O contexto corporativo foi socorrido pelo home office e a segurança da informação teve de se adequar a este novo panorama comercial.

Eu nunca estranhei mudanças, pelo contrário, reconheço a importância delas. No entanto, essa rápida transformação que nos surpreendeu e levou nossa atenção para a necessidade da tecnologia como provedora de segurança, mostrou o potencial dos recursos digitais para qualquer situação.

Com a retomada de alguns serviços essenciais e possíveis tratamentos e vacinas com seus primeiros testes satisfatórios, estamos caminhando para um retorno ao “natural”, mas não do mesmo modo de antes. A pandemia exigiu novos costumes e muitos deles devem permanecer. Reorganizar a corporação para atuar em regime híbrido, integrando a rotina corporativa com a remota, fará parte de nosso dia a dia a partir de agora.

Pós pandemia: como fica a segurança e os negócios?

A modificação foi geral. A segurança, que antes era limitada ao ambiente corporativo e tradicional, agora deve ganhar outras competências e ser ampliada para o serviço remoto, sem abrir mão do nível da proteção de dados. A pandemia alterou o mercado e implantou um momento de cautela.

Quando noto a inquietude de gestores nesse cenário de adaptação, percebo que a principal dúvida é: “como reduzir gastos durante a migração para um regime operacional híbrido, sem colocar em risco a integridade das informações?”

Para essa questão, eu entrego uma resposta direta: conhecimento gera segurança e segurança gera crescimento. Conhecer o negócio de forma integral é o primeiro passo para identificar as vulnerabilidades técnicas e reforçar a segurança da informação para promover um crescimento escalável.

A preocupação com a proteção de dados é comum porque é indispensável. A LGPD, prevista para entrar em vigor no próximo mês, mas ainda sem data específica por incertezas do senado, intensifica os parâmetros de segurança para toda e qualquer organização que manuseia dados de terceiros. A segurança avançada é o único modo de vetar o vazamento de dados.

Entender a necessidade te faz perceber a solução.

Com a expansão da rede corporativa para atender uma infraestrutura de home office, o gerenciamento de segurança ganhou novas responsabilidades. Operar com mais controle, análise, assertividade e simultaneidade, virou requisito diferenciador entre uma gestão de segurança eficiente de uma inconsistente.

Se nessa crise a necessidade é garantir ampla segurança sem custos altos, a solução é praticar opções sustentáveis de uma gestão de TI personalizada. No lugar de investir grandes valores em compras de produtos, o contrato mensal de sistemas de segurança fornece uma experiência de proteção com custo benefício atingível e adaptável.

Hoje, gerenciar, controlar e monitorar múltiplos desempenhos é preparar a segurança para atuar em ambiente corporativo, remoto e híbrido. A segurança da informação não existe dentro de modelos limitados ou fixos, ela deve ser flexível e compatível com qualquer situação ou necessidade. Para esse novo normal, toda solução precisa ser multifuncional e multipotencial.

Materiais sobre segurança da informação no Home Office

Na AIM7 entendemos que este é o principal desafio das empresas, por isso, preparamos uma série de artigos e materiais que podem ajudá-lo com as decisões mais assertivas para garantir a proteção dos dados mesmo fora da empresa.

Espero que eles possam auxiliar seus negócios neste novo momento:

  1. Infográfico: Devo Liberar o Home Office?
  2. Guia: Proteção de Dados, dentro e fora da empresa
  3. Artigo: Proteção de Dados no Home Office
  4. Artigo: Garanta a produtividade dos colaboradores no trabalho remoto
  5. Artigo: LGPD e Vazamento de Dados: responsabilidades das empresas

Artigos relacionados
A Importância da Threat Intelligence para Empresas

A Importância da Threat Intelligence para Empresas

No cenário digital altamente conectado em que vivemos, as empresas enfrentam constantes desafios no que diz respeito à segurança da informação. Nesse contexto, a Threat Intelligence emerge como uma ferramenta

Práticas recomendadas para gerenciamento de firewall

Práticas recomendadas para gerenciamento de firewall

Independentemente do tamanho do seu negócio, um firewall eficiente e bem configurado é necessário para evitar ficar exposto a ataques cibernéticos e ter os seus dados roubados. Essa ferramenta aumenta

Avanços nas tecnologias usadas no firewall corporativo

Avanços nas tecnologias usadas no firewall corporativo

Atualmente, empresas de qualquer tamanho precisam investir em soluções de segurança inovadoras para garantir a proteção de suas redes e sistemas e manter a competitividade. Afinal, as organizações agora convivem

Como escolher o firewall mais adequado para a sua empresa

Como escolher o firewall mais adequado para a sua empresa

A escolha de um firewall que tenha os recursos necessários para proteger a sua empresa do ataque de hackers e malwares pode ser um processo confuso e frustrante. O firewall

Principais desafios para configurar e gerenciar o firewall das empresas

Principais desafios para configurar e gerenciar o firewall das empresas

Mesmo para profissionais especializados em segurança, que trabalham há duas décadas usando firewalls de rede, a configuração e o gerenciamento dessas ferramentas ainda apresentam desafios para que sejam usadas em

Vantagens de implementar uma solução DLP

Vantagens de implementar uma solução DLP

As empresas estão sujeitas a grandes prejuízos financeiros e danos à reputação quando sofrem perda de dados confidenciais e de outras fontes de informações corporativas. Com a vigência de leis

×